Semana de
valorização
da vida

Experiência inovadora dos Professores Gleiceane e José Luiz envolvem toda a escola no Workshop de Tapembol realizado nos dias 21, 22 e 23 de novembro de 2018 na Escola Estadual Geraldina Ana Gomes, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Workshop de Tapembol

Como o Tapembol começou na Escola Estadual Geraldina Ana Gomes

Professores Gleiceane e José Luiz

“Me formei pelo UNIBH. Já lecionava desde 2004 em escolas estaduais. Conheci o Tapembol através de pesquisas na web. Estava em busca de esportes brasileiros. Em 2017, tentei introduzir de forma bem lúdica em duas aulas dos alunos do 6º ano. Foi pouco, pois não tinha ideia de como iniciar o jogo após as brincadeiras de tapa na bola, como badminton. Em meio as greves, dois meses que estive afastada (férias prêmio) e os projetos pedagógicos da escola, não via possibilidade de iniciar o jogo no ensino médio. No 4º bimestre, eu trabalho Jogos e Brincadeiras e Capoeira. Coincidiu que o José Luiz tinha acabado de tomar posse na escola e me confidenciou sobre o workshop que teve na Faculdade Universo. Fiquei super empolgada com os relatos e pensamos em introduzir nas aulas quando surgiu uma oportunidade na Semana de Valorização para a Vida. O José Luiz sugeriu que em vez de aulas, faríamos um workshop com um formato elaborado para alunos do ensino médio. Concordei na hora! Para convidar os alunos, fizemos uma introdução sucinta da história da modalidade, enfatizamos a importância de valorizarmos um jogo 100% brasileiro, 100% mineiro e 100% da região metropolitana de Belo Horizonte. Mostramos as bolas que o Luiz emprestou na sala e conseguimos muita adesão. As oficinas foram organizadas em: 1º – Histórico da modalidade (origem, criador, primeiras competições municipais, estaduais e internacionais), 2º- regras, 3º- fundamentos, 4º – prática dos fundamentos com brincadeiras de experimentação do tapa na bola e “bobinho”, 5º – o jogo e por fim, os alunos recebem certificados de participação.

“Então, encomendei as bolas e no dia 21 de novembro de 2018, o Tapembol começa a fazer parte da cultura dos alunos na Escola Estadual Geraldina Ana Gomes,  no bairro Jardim Europa, aqui em Belo Horizonte, MG. No início, os alunos estranharam ou confundiam alguns fundamentos. Após 5 minutos, já estavam se divertindo muito. No segundo tempo de jogo, começaram, naturalmente, a elaborar estratégias de jogo.

Fiquei emocionada com o quanto nosso objetivo tinha sido alcançado: todos estavam empolgados com o jogo e não queriam parar. “Todos estavam participando”. Meninos, meninas… Até alunos “travados” nas aulas se soltaram como o jogo. No final, após a certificação dos alunos, filmei o depoimento dos alunos sobre o que acharam do jogo em uma palavra, tiramos fotos Tapem e o José Luiz sorteou uma de suas bolas para a equipe que tinha vencido a ultima competição do Workshop. Todos saíram muito felizes”.

O Tapembol na prática

Com o Workshop de Tapembol desenvolvido juntamente com os alunos, o envolvimento da comunidade escolar ficou mais próximo e as aulas de educação física cumprem o seu papel de socialização entre os alunos.

Uma experiência incrível de Professores comprometidos com os valores éticos da Educação Física.

 

GRATIDÃO

“Só temos muito que te agradecer pela iniciativa de compartilhar essa ideia brilhante que teve.

Vejo em você, um profissional comprometido com os objetivos da profissão.

Toda a categoria foi, de certa forma, valorizada pela sua iniciativa, o que torna crucial a divulgação do seu trabalho. Além de inclusivo, vi no Tapembol a oportunidade de trabalhar os diversos aspectos para formação de um cidadão saudável e com o bônus do patriotismo.

Nas próximas aulas, vamos trabalhar o Tapembol como parte do nosso currículo pedagógico.

Temos certeza de que esse jogo vai se tornar tão popular como o futebol”.

Deixe um comentário sobre o Tapembol